“O que significa “mente” no budismo? Isso pode gerar muita confusão, porque as palavras que nossas línguas ocidentais utilizam para traduzir “mente” têm diferentes significados. Em francês ou alemão, por exemplo, esprit e Geist abrangem não só o que se chama de mind em inglês e mente em português, mas também incluem espírito. Na verdade, a palavra alemã é usada até para fantasmas! Então, para evitar mal-entendidos, nós precisamos ver o que significa “mente” nos idiomas originais do budismo indiano e tibetano.

Em primeiro lugar, a maioria das línguas ocidentais fazem uma distinção entre mente e coração. “Mente” se refere ao nosso lado racional e intelectual e “coração” se refere ao lado emocional e intuitivo, e talvez ao irracional também. Mas essa divisão não existe no budismo, onde usa-se a mesma palavra para as duas coisas. A palavra “mente” não inclui apenas mente e coração, ela também abrange todos os aspectos de nossa percepção e todas as maneiras que podemos saber de algo, como dedução, suposição, etc. Tudo isso também é parte do que se chama de “mente”.”

“Entender corretamente o que é a mente nos permite praticar os ensinamentos do Buda sobre as quatro nobres verdades de forma profunda. O sofrimento verdadeiro – infelicidade, felicidade comum ou o sentimento neutro de um transe profundo – é uma parte de nossa consciência a respeito de tudo, assim como a verdadeira causa do sofrimento, nossa ignorância de não entender a realidade corretamente. Tanto o sofrimento quanto a ignorância, portanto, são partes da atividade mental.”

de Alexander Berzin

Studybuddhism.com é um projeto dos Arquivos Berzin, e proporciona uma ampla gama de informações sobre budismo tibetano, história e cultura. O objetivo é fazer com que a sabedoria do Buda esteja disponível e acessível para o mundo moderno.

COMPARTILHAR